6 alimentos afrodisíacos que também são saudáveis

Ana Ni Ribeiro, do blog "A Nitricionista", indicou-me os alimentos que podem ajudar a apimentar relações.
Por: Ana Moreira

Sim, o Dia dos Namorados celebrou-se no dia 14 mas, por cá, achamos que não é preciso haver uma data para nos lembrar que amar é importante e faz bem à saúde. Sendo assim, desafiámos a nutricionista Ana Ni Ribeiro, do blog “A Nitricionista”, a dizer-nos quais os alimentos mais afrodisíacos.

Atenção que são alimentos baixos em calorias, porque amar não significa engordar à toa.

Eis a resposta:

Ostras: Contêm grandes quantidades de zinco e selénio e são estes dois minerais que lhes conferem o estatuto de afrodisíaco. Também contêm ácido aspártico, que é responsável pela libertação de hormonas como a testosterona ou estrogénio.

Atum: Rico em zinco, selénio, vitaminas B12 e B3, proteínas e ómega 3, o atum é, frequentemente, encarado como o rei dos alimentos sensuais. Aumenta a produção de esperma e fortalece a líbido. Inclua-o no seu jantar do dia dos namorados.

Chocolate preto: É rico em serotonina, um químico que estimula a área no nosso cérebro ligada ao prazer, e em fenilalanina, o aminoácido que atua sobre o despertar e melhora a disposição. Opte sempre pelo chocolate com teor de cacau superior a 80%.

Papaia:  A sua polpa alaranjada é uma boa fonte de cálcio, necessário para a contração muscular associada à ereção masculina e ao orgasmo feminino, e vitamina C, um estimulante do desempenho sexual.

Amoras e framboesas: Sendo duas das mais ricas fontes de vitamina C, constituem ingredientes importantes num cabaz de compras sensual. São também uma boa fonte de vitamina E, necessária para o aumento do impulso sexual.

Sementes de sésamo: Estas sementes minúsculas incluem oito nutrientes "sensuais": cálcio, ferro, magnésio, ómega 3 e ómega 6, selénio, zinco e vitamina E. A fim de libertar os seus minerais essenciais, triture-as antes de usar.”

Veja também

Recomendamos